Google+ Followers

quarta-feira, 6 de julho de 2016

II - Autopoemas em Série

A me louvar desteço a noite
Recomeço-me do fim
Olho o universo frente ao espelho
Descubro sorrisos, carícias
Nuances da face, olhares
Tessituras da pele e cabelos.

A me louvar desteço o dia
Claridade e nitidez enegrecidas
Anteparo humano, placa de Sol
Absorvo, reflito, refrato
Uma fenda de Young, fóton errante
Todo o cosmo ao meu alcance.

Desfaço-me, dispo-me, desconstruo..,
Pele e carne e ossos e nervos
Valores, crenças, mitos e ideologias
Sou presença, sou ausência, sou nada
Uma silhueta no espelho refletida
Brilho de noite escura no claro do dia.



Nenhum comentário:

Postar um comentário