Google+ Followers

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Certezas girassol

Certezas girassol
São volúveis, são tão eu
São caminhos bifurcados
Cheias de si de tão vazias...

Amanhecer fora melhor
Noutros dias, antes daqui
E onde estou, lágrimas nos olhos
Dor de Cabeça, trabalho em vão...

Espremido entre um por quê
E vários e se...E se não houvessem
Certezas? E se não houvessem manhãs?
E se não houvesse trabalho?
No que pensaríam os poetas e os filósofos?

Amanhecer...na vida alheia
Na minha, nasce o Sol
As brumas esfriam-me a alma
Tapando o Sol por um instante

Mas não há verão que se interrompa
Quando é meio dia na alma
Cabeça erguida, girassol!
Mude de ideia, mas sempre aponte
Onde houver mais vidas!

Um comentário: